Minha Família sem Dengue: moradores do Tabatinga recebem visita das equipes de controle de dengue

A Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria de Saúde (Sesau), tem intensificado as ações da campanha ‘Minha Família sem Dengue’, que visa o combate ao criadouro do mosquito Aedes aegypti.

Desde a semana passada, as equipes de controle da dengue, compostas pelos agentes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), com o apoio dos agentes comunitários de saúde (ACSs), percorrem as ruas da região norte, também chamada de ‘área 1’. Eles fazem vistorias e dão orientações de como eliminar o criadouro do mosquito.

As ações para o controle da dengue foram iniciadas depois que o CCZ divulgou o índice da avaliação de densidade larvária (ADL), realizada no mês de novembro, que foi de 2,4%. De acordo com o Ministério da Saúde, o resultado indica um estado de alerta para infestação do mosquito transmissor da dengue, zika, chikungunya e febre amarela.

Nesta segunda-feira (14), as equipes fazem as vistorias e a eliminação de criadouros, chamado de ‘bloqueio mecânico’ em imóveis residenciais e comerciais no bairro Tabatinga, das 8h às 12h e das 13h às 17h. As atividades seguem até sexta-feira (18).

Também será realizada a nebulização em 20 imóveis de ponto estratégico (PE), que são os locais com acúmulo de materiais, como: borracharias, ferros-velhos, mecânicas automotivas, empresas de reciclagem e floriculturas.

Segundo o coordenador do CCZ, Guilherme Garrido, “esses locais facilitam a proliferação do mosquito, justamente por terem a características de criadouro”.

A nebulização já se iniciou no bairro Massaguaçu, Região Norte, e irá se estender até o Perequê-Mirim, Região Sul. Os PEs foram escolhidos por estarem em situação crítica. “Nossas equipes perceberam que a quantidade de criadouros desses 20 locais era muito grande. Queremos evitar a proliferação do mosquito nesses imóveis”, explicou Guilherme.

Até esta segunda-feira (14), a Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde registrou 2.719 notificações de dengue. Deste total, 700 casos são positivos, 2.018 negativos e nenhum óbito.