Caraguatatuba investe mais de R$ 60 milhões em obras de água e esgoto

Caraguatatuba já investiu para a população mais de R$ 60 milhões em distribuição de água, coleta e tratamento de esgoto, além também de proporcionar saúde e qualidade de vida com essas melhorias.

Por meio de contrato de prestação de serviços renovado com a Sabesp em 2019, são mais de 120 mil pessoas beneficiadas na baixa temporada e cerca de 300 mil durante a temporada de verão.

O lançamento mais recente ocorreu nesta segunda-feira (10/8), com o início de obras do Sistema de Esgotamento Sanitário no bairro Jardim Adalgisa, região norte da cidade. O investimento é de R$ 1,2 milhão e beneficiará mais de mil habitantes, além de gerar 30 postos de empregos. A previsão é que a obra seja concluída em 2021.

O projeto compreende a construção de rede coletora de esgoto, estação elevatória, linha de recalque e ligações domiciliares, contribuindo ainda para melhoria da balneabilidade das praias na região.

Moradora do bairro há 20 anos, Francisca de Almeida é ambulante na praia da Cocanha e conta que a ação vai contribuir, principalmente, na alta temporada de verão. “Hoje em dia, quando chove muito, temos o problema de mau cheiro próximo às praias. Essa obra vai ajudar nas casas e também para os trabalhadores que sofrem com este problema no verão”, disse.

O prefeito Aguilar Junior destacou o trabalho da Sabesp, que vem cumprindo corretamente o contrato, seguindo os prazos e previsões acertados. “Esta obra é uma reivindicação antiga dos moradores e irá contribuir também com os quiosques, que dependem da rede de tratamento de água e esgoto”, disse.

A obra de esgoto de maior destaque em andamento é a do Sistema Jardim Gaivotas, aguardada há anos pelos moradores. O empreendimento continua e são investidos quase R$ 11 milhões, beneficiando mais de 2 mil famílias. Outro exemplo é a comunidade do Jorginmar, onde 353 imóveis regularizados já começam a receber o abastecimento de água.

O bairro Jardim Califórnia também foi contemplado com 1.400 metros de rede coletora e uma estação elevatória para atender 900 ligações. Assim como 440 famílias da região do Pegorelli que serão beneficiadas com rede de água e cujas obras se iniciam esta semana nos Núcleos Reinaldo Lima, Reinaldo Honório e Vector.

Já as obras no Rio Marinas vai levar água para 412 famílias. A ampliação da ETE Indaiá já iniciou e tem previsão de ser concluída em setembro de 2021. Ela permitirá resolver o problema de tratamento de esgoto do Jardim Gaivotas e Jaraguazinho, com investimentos na ordem de R$ 12 milhões e quase 1 mil famílias beneficiadas nos dois bairros.

A cobertura do Reservatório do Guaxinduba, considerado de grande monta, terminou no ano passado e completou a Estação de Tratamento de Água (ETA) que atende toda a região da Martim de Sá.

Outro investimento é no Sistema de Lodo da ETA do Porto Novo, iniciado em janeiro deste ano e que deverá colocar Caraguatatuba entre as principais unidades do Estado de São Paulo do ponto de vista ambiental.

Um dos maiores investimentos, na ordem de R$ 17,6 milhões, está focado na Setorização dos Sistemas de Abastecimentos de Água (SAA) que visa à redução de perdas e deve beneficiar todo o município com intervenções realizadas no Benfica, Guaxinduba, Palmeiras Norte e Porto Novo.

Ainda este ano deverão ser lançadas as obras do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) dos bairros Jaraguazinho e Golfinhos I, que vão beneficiar cerca de 900 famílias e têm investimento de R$ 6 milhões cada uma.

Contrato 30 anos

Firmado em outubro de 2019, a Prefeitura de Caraguatatuba renovou contrato de prestação de serviços com a Sabesp por mais 30 anos. Um investimento de R$ 422 milhões. Muita coisa já foi feita e ainda tem muito para acontecer:

– ampliações das estruturas e sistemas de reservação das Estações de Tratamento de Água (ETAs) Porto Novo e Massaguaçu.

– sistemas de esgotos Indaiá, Jardim Terralão, Martim de Sá e Golfinhos II.

– projeto de melhoria de abastecimento de água, adequando as necessidades que o município carece de abastecimento. Investimento de R$ 23 milhões.