Prefeitos apoiados por Antonio Carlos amargam altos índices de rejeição, população quer mudanças

Candidatos eleitos, apoiados pelo ex-prefeito de Caraguatatuba, Antonio Carlos da Silva, estão entre as piores gestões do estado e possuem baixíssima aprovação, um deles afastado pela justiça e cassado pela Câmara Municipal

As eleições municipais acontecem neste ano e a corrida eleitoral já começou. Neste cenário, após longos 3 anos, pode-se avaliar as gestões, e, no Litoral Norte o destaque está na rejeição dos da maioria dos prefeitos. Em Paraibuna, por sua vez, também possui um índice baixíssimo de aprovação.

Os prefeitos com gestões mal avaliadas têm um ponto em comum, tiveram como padrinho político, o ex-prefeito de Caraguatatuba, Antonio Carlos, que era até então, visto como o “homem forte” da política no Litoral Norte e Vale do Paraíba, título que já não ostenta nos dias de hoje.

Foram eleitos, com seu apoio, os seguintes nomes: Marcio Tenório em Ilhabela, Vitor Miranda (Vitão) em Paraibuna, Délcio Sato em Ubatuba e a pior das avaliações, Felipe Augusto, seu genro, casado com sua filha Michelli Veneziani, prefeito de São Sebastião.

Vale lembrar que em ano de eleições, e com o eleitor cada vez mais atento, será difícil o ex-prefeito Antonio Carlos exercer tanta influência como nas eleições de 2016, pois seus apadrinhados políticos, realizaram gestões ruins, sem a aprovação da população.

Neste ano já não se pode usar a desculpa padrão, como usada pelos prefeitos, “problemas deixados pela gestão anterior” e, o eleitor, cada vez mais rigoroso, está com um perfil menos comedido, e tem utilizado as redes sociais para reclamar sobre a qualidade dos serviços públicos.

Já o próprio ex-prefeito, Antonio Carlos da Silva, encontra-se inelegível e não poderá disputar as eleições municipais deste ano, necessitando de um nome para concorrer as eleições em Caraguatatuba, cidade que perdeu as eleições em 2016.

Confira no link do Conselho Nacional de Justiça a inelegibilidade do ex-prefeito, condenado pelo crime de Improbidade Administrativa: Clique aqui.

Novas lideranças regionais

Aguilar Junior e Toninho Colucci se consolidam como principais lideranças do Litoral Norte

A atrofia política de Antonio Carlos abre espaço para novas lideranças, como o prefeito de Caraguatatuba, o Biomédico, Empresário e Advogado Aguilar Junior, quem vêm tendo importantes resultados a frete do município, e, o ex-prefeito de Ilhabela, Antonio Colucci, favorito na disputa para as eleições deste ano, um dos fortes aliados do ex-governador Marcio França na região.

Vale a pena ver de novo

Todas as gestões, das cidades citadas, estão com avaliação de maioria ruim e péssima, contudo relembramos alguns casos relacionando os prefeitos, apadrinhados de Antonio Carlos.

Ilhabela: Justiça afasta Marcos Tenório a pedido da Polícia Federal na Operação Prelúdio

O então prefeito de Ilhabela, Márcio Tenório (MDB), foi afastado do cargo em 14 de maio de 2019 em uma operação da Polícia Federal. A Operação Prelúdio II apura crimes de fraude a licitação, superfaturamento de preços, corrupção ativa e passiva, lavagem de capitais e associação criminosa.

O político foi conduzido à sede da PF em São Sebastião, prestou depoimento sobre munições encontradas na casa dele e foi liberado. A justiça manteve seu afastamento.

A Câmara de Ilhabela cassou Tenório

A Câmara de Ilhabela cassou o mandato do prefeito afastado, Márcio Tenório (MDB), quinta-feira 16 de maio de 2019, dois dias após a operação da Polícia Federal.Depois de 24h de sessão, os vereadores consideraram que Tenório cometeu irregularidades na contratação de um evento que não ocorreu, mas teve o pagamento antecipado. Foram sete votos favoráveis à cassação do mandato e duas abstenções.

São Sebastião: De mal a pior: Enquete aponta 87% de ruim e péssimo na avaliação da gestão Felipe Augusto

Na enquete o Litoral Vale questionou aos internautas:Como você avalia a gestão da Prefeitura de São Sebastião?” e, surpreendentemente os resultados foram pela completa desaprovação do gestão tucana a frente da cidade, amargando o índice de 87% de ruim e péssima, na avaliação dos internautas.

Com 12.634 participantes a enquete teve os seguintes números: Péssima (53%, 6.735 Votos), Ruim (34%, 4.302 Votos), Regular (6%, 821 Votos), Boa (3%, 439 Votos), Ótima (3%, 337 Votos).

Prefeitura de São Sebastião inicia demissão de 300 comissionados após decisão da Justiça

Após decisão da Justiça, a Prefeitura de São Sebastião iniciou o processo de demissão de 300 funcionários comissionados. A decisão, após denúncia do Ministério Público, abrange 500 exonerações, mas entre elas 200 são de servidores efetivos, que voltarão aos cargos originais.

A medida é resultado de uma ação do Ministério Público que apontou inchaço no funcionalismo e gastos na ordem de R$ 12 milhões com os cargos em comissão em dois anos. A prefeitura afirma que a medida irá provocar reflexos nos serviços.

As exonerações atendem a uma determinação da Justiça, que considerou as nomeações desproporcionais ao porte do município. Para o órgão, além de ‘inchar’ o funcionalismo, o governo ainda criou cargos que não tinham funções claras e até repetitivas.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2019/11/22/prefeitura-de-sao-sebastiao-inicia-demissao-de-300-comissionados-apos-decisao-da-justica.ghtml

Paraibuna: Avaliação de 90% de ruim e péssima no governo municipal

O Portal Litoral Vale, lançou uma enquete na plataforma do site. A enquete teve como objetivo propor ao leitor uma plataforma de avaliação da atual gestão municipal da cidade de Paraibuna.

A enquete foi proposta pelo próprio veículo de informação não tendo nenhum vínculo político ou comercial, buscado apenas avaliar o desempenho de governo nos dois primeiros anos.

O resultado da enquete foi impressionante, e, totalizou 3122 votos, com a gestão do prefeito Victor de Cássio Miranda, que obteve os seguintes percentuais:

Avaliações:

Péssima (60%, 1.858 Votos), Ruim (30%, 943 Votos), Regular (8%, 237 Votos), Boa (2%, 48 Votos), Ótima (1%, 36 Votos), Total de Participantes: 3.122

Ubatuba: Justiça bloqueia bens do prefeito Délcio Sato por suspeita de fraude em licitação

Determinação é baseada em uma denúncia do Ministério Público que apontou suspeita de superfaturamento em contrato de serviços de informática. Além do prefeito, bloqueio de R$ 1,6 milhão abrange bens da empresa alvo da denúncia e funcionários.

A Justiça bloqueou os bens do prefeito de Ubatuba, Délcio Sato (PSD), em uma ação de improbidade administrativa. A decisão é baseada em uma denúncia do Ministério Público que apontou suspeita de fraude e superfaturamento em uma licitação para serviços de informática.

A empresa foi contratada para o serviço por R$ 1,6 milhão por um ano, mesmo valor definido para o bloqueio de bens. Além de Sato, a decisão abrange o bloqueio de bens de quatro funcionários e representantes da empresa. Os envolvidos negam irregularidades.

A licitação foi feita em 2018 em forma de pregão presencial e previa a contratação de uma empresa para fornecer software para a gestão de serviços da prefeitura de forma digital.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2019/12/06/justica-bloqueia-bens-do-prefeito-de-ubatuba-por-suspeita-de-fraude-em-licitacao.ghtml