Desabrigados são atendidos por várias equipes da Prefeitura no CIAPI

Das 41 pessoas que estavam desalojadas desde sexta-feira (17), no Centro Integrado de Atenção à Pessoa com Deficiência e ao Idoso (Ciapi), em decorrência das chuvas, 33 ainda permanecem no local, neste domingo (19), 16 adultos, dois adolescentes, 12 crianças, um bebê de 27 dias e dois idosos. Uma família do Perequê-Mirim, outra do Massaguaçu e o restante do Morro do Algodão.

O grupo tem recebido todo apoio da Prefeitura de Caraguatatuba que disponibilizou equipe do SAMU, assistente social, professores e educadores das Secretarias de Educação, Esportes e Desenvolvimento Social e Cidadania para prestar assistência. Além disso, todas as famílias estão recebendo alimentação diariamente.

Para garantir a distração e diversão para as crianças foram disponibilizados cama elástica, jogos de tabuleiro, bambolê, lápis coloridos, papel e bolas.

Whictor, seis anos, está alojado junto com os irmãos, Thiago, sete anos, Theylor, 12 anos, e os pais Tatiana e Osvaldino dos Reis de Sá. O menino contou que sente saudades de casa, mas que está se divertindo no Ciapi. “Brinco muito com meus irmãos e amigos da minha escola (EMEF Carlos Altero Ortega), que também vieram para cá”, contou.

A colega e vizinha, Rayssa Diniz Ferreira da Silva, sete anos, também veio com os pais Silvaneide e Rener. “Aqui está legal, porque tem vários brinquedos para brincar e outras crianças também”, disse a menina.

A auxiliar de desenvolvimento infantil (ADI), Rose Uemura, do CEI Severino Vitoriano dos Santos, no bairro Jardim Gaivotas, foi uma das profissionais que deram apoio no cuidado com as crianças. “Esse é um momento difícil para essas famílias. Vim para ajudar distrair as crianças, que acabam contando o que aconteceu, as perdas que tiveram. Aqui a gente desenha, joga e conversa”, declarou.Os adultos passam o tempo conversando ou assistindo televisão e de olho nos grupos de whatsapp que monitoram a diminuição do volume das águas nos bairros.

Mercedes dos Santos, 62 anos, moradora do Morro do Algodão, foi acolhida no Ciapi juntamente com o filho Thiago 22 anos e a nora, Rayara, 19 anos, grávida de sete meses. “Nunca passei por uma situação dessas. Perdi móveis e eletrodomésticos. Mas o socorro da Prefeitura veio rápido. Aqui, no Ciapi, todos são prestativos e atenciosos, não nos deixam faltar nada”, afirmou.

O vizinho, Alessandro Mendes, 23 anos, acompanhado pela irmã, Adriele, 20 anos, confirma: “Moro há dois anos na Rua Sete e isso não havia acontecido antes”.

As famílias que puderam retornar às suas residências, hoje, moram no Perequê-Mirim. Todas receberam um kit de limpeza com rodo, vassoura, detergente, sabão em pó, saco alvejado, desinfetante, sabão em pó, saco alvejado e esponja, da equipe do Fundo Social de Solidariedade.

Equipes de todas as secretarias municipais, sob o comando do prefeito Aguilar Junior estão nos bairros mais afetados – Barranco Alto, Morro do Algodão e Perequê-Mirim, com maquinário pesado para retirada de lama, entulhos e lixo e desobstrução de ruas e canais.

Doações

O Fundo Social de Solidariedade de Caraguatatuba está com campanha de doações de material de higiene, alimentos, água potável, lençóis e toalhas de banho.

Os materiais devem ser encaminhados ao CIAPI (Centro Integrado de Atenção à Pessoa com Deficiência e ao Idoso), que fica na Rua Jorge Burihan, nº 10, Jardim Jaqueira (atrás da Rodoviária), sempre das 9h às 18h.

A presidente do Fundo Social de Solidariedade, Samara Fraschetti Bastos de Aguilar, está coordenando as doações e encaminhamento às famílias.